8 MOTIVOS PARA VISITAR O MUSEU DO CAFÉ

Curiosidade

8 MOTIVOS PARA VISITAR O MUSEU DO CAFÉ

1) Você poderá conhecer a lendária Bolsa Oficial do Café


Instituição que funcionou no edifício que abriga hoje o Museu do Café, a Bolsa tinha como intuito organizar e intermediar as negociações cafeeiras. A inauguração de sua sede, no dia 7 de setembro de 1922, integrou as comemorações do Primeiro Centenário da Independência do Brasil. Sua suntuosidade e elementos artísticos, como o vitral e as telas de Benedito Calixto, atenderam a uma narrativa ideológica de valorização da cafeicultura e protagonismo de São Paulo na história do Brasil.
O Salão do Pregão (confira aqui um tour virtual) era o local onde acontecia a principal atividade da Bolsa: as negociações de café intermediadas pelos corretores oficiais.

2) A belíssima arquitetura

A arquitetura eclética marcou a virada do século XIX para o XX e, em grande parte, foi financiada pela economia cafeeira. O próprio prédio é utilizado para demonstrar a diversidade de saberes e ofícios que estavam envolvidos nesses tipos de construções e marcaram a paisagem urbana do período.
Além disso, o espaço conta com três pinturas, óleo sobre tela, de Benedito Calixto: “Fundação da Villa de Santos”; “Porto de Santos em 1822”; “Porto de Santos em 1922” – e o belíssimo vitral “A visão do Anhanguera, a Mãe do Ouro e as Mães d’Água” desenhado por Calixto e confeccionado pela Casa Conrado. Durante o tour, as obras são analisadas tanto individualmente como em conjunto.

3) Exposições criativas 

Além da Sala do Pregão, o local conta com exposições que nos ensinam mais sobre o café. Uma delas é a exposição "CAFÉ, PATRIMÔNIO CULTURAL DO BRASIL: CIÊNCIA, HISTÓRIA E ARTE". Inaugurada em dezembro de 2014, essa exposição faz parte de uma nova fase do Museu do Café, resultado do trabalho da equipe nos últimos quatro anos. Dividida em quatro módulos, expõe-se o café sob as perspectivas científicas, históricas e arquitetônicas, explorando a transversalidade de temas que ele possibilita. Por meio de objetos, imagens, vídeos e mapas que se contextualizam as particularidades da produção e comércio do grão ao longo da história até os dias atuais.

4) Tecnologia e interação 

O Museu conta com exposições e ambientes que surpreendem pela interação. Com detalhes que interagem o tempo todo com o visitante, o local ainda conta com sala de projeção e materiais que todos podem mexer, fugindo daquela regra de que em museu não se deve por a mão nas coisas. O local é feito para interagir!

5) Cursos de Barista 

O Museu do Café oferece cursos de todos os tipos para quem quer se aventurar no mundo do café. Vai desde Curso de Barista Básico ao Avançado, Dicas de Barista (curso introdutório e rápido) e muito mais. As cargas horárias e preços são variados e os cursos recebem gente do país todo e até do mundo! Saiba tudo sobre os cursos aqui.

6) Programação especial 

Além do espaço físico, o Museu ainda conta com uma programação variada e imperdível. Aos sábados, por exemplo, são oferecidas visitas com degustação de café gourmet, que são realizadas no Centro de Preparação de Café (CPC) do equipamento cultural, com ingresso a R$ 6,00 (mesmo valor do ingresso da visita ao Museu). Há também música e outras apresentações artísticas. Basta ficar de olho na programação.

7) Uma cafeteria imperdível 

Reconhecida como a melhor cafeteria do litoral sul paulista, a Cafeteria do Museu conta com grande variedade de grãos à disposição de seus clientes para degustar na hora ou levar para casa.

8) Bonde Café 

Em parceria com a Prefeitura de Santos e a CET, o Museu traz o Bonde Café. O veículo temático é inédito na América Latina e funciona de terça a domingo, inclusive feriados, das 12h às 17h, com um trajeto de 25 minutos pelos principais pontos turísticos do Centro Histórico de Santos.


Fonte: Guia da Semana - São Paulo